top of page

A escala de Mohs e a dureza das pedras preciosas

A dureza é uma das principais propriedades dos minerais e é especialmente relevante para quem trabalha com joalharia e lapidação de pedras preciosas.


Mas o que é a dureza das pedras preciosas?


Bem, de acordo com a International Gem Society, dureza refere-se à resistência ou oposição de um mineral a ser riscado.


Em termos práticos, isto significa que as pedras mais duras não se riscam “tão facilmente” em comparação com as pedras mais macias ou menos duras.


Por exemplo, as safiras são mais duras que a esfalerite e, portanto, se riscam com menos facilidade.


A safira é uma das pedras preciosas mais duras.
A safira é uma das pedras preciosas mais duras. Foto: Carolina Vivas-Serna

Conhecer a dureza dos minerais é importante para que os ourives possam selecionar a gema mais apropriada para uma determinada joia.


Além disso, permite que os lapidadores de pedras preciosas escolham as lâminas de desbaste, os discos de polimento e os abrasivos adequados para cada processo de lapidação.


Mas como se mede a dureza de uma pedra preciosa?


Para compreende-lo melhor, neste artigo vamos explicar:



Vamos a isso!


Serviço de lapidação de pedras preciosas em Portugal

O que é a escala de Mohs?


A escala de Mohs é uma relação de dez minerais diferentes, desenvolvida pelo geólogo e mineralogista alemão Friedrich Mohs em 1812.

A escala é representada por uma tabela que vai de 1 a 10, na qual cada mineral ocupa uma posição dependendo do valor da sua dureza.

Porém, é importante destacar que a escala de Mohs fornece um valor de dureza relativa para tornar o seu uso mais prático.


Por exemplo, a dureza absoluta dos coríndones é 400 e a do diamante é 1500. No entanto, Mohs dá-lhes uma dureza relativa de 9 e 10 respectivamente, para simplificar.


Como vais ver a seguir, tudo se resume ao facto de que um mineral duro pode riscar um mineral macio, mas um mineral macio não pode riscar um mineral duro.


Como funciona a escala de Mohs?


Para entender o como é que funciona a escala de Mohs, é necessário compreender o que significa que um mineral possa riscar outro mineral.


Mas para sermos práticos, vamos usar um exemplo com materiais totalmente diferentes: um tijolo laranja e uma faca de aço.


Como a faca de aço é dura, ela é capaz de riscar a superfície do tijolo. No entanto, o tijolo não pode riscar a superfície da lâmina de aço.


O mesmo acontece com os minerais, dependendo do valor da sua dureza:

  1. O talco é riscado por todos os minerais (e até pelas unhas!).

  2. O gesso também é riscado pelas unhas, mas com maior dificuldade.

  3. A calcite é riscada por uma moeda de cobre.

  4. A fluorite é riscada por uma faca de aço.

  5. A apatite é riscada por uma faca, mas com maior dificuldade.

  6. O ortoclásio é riscado por uma lixa de aço.

  7. O quartzo risca o vidro (e a partir daqui a dureza aumenta!)

  8. O topázio é riscado por ferramentas de carboneto de tungsténio.

  9. O coríndon é riscado por ferramentas de carboneto de silício.

  10. O diamante só pode ser riscado por outro diamante.


Em resumo, dizemos que o talco é o mineral mais macio da escala de Mohs, pois a sua dureza é 1 e pode ser facilmente riscado por uma unha.


O seu oposto é o diamante, que tem uma dureza relativa de 10 e só pode ser riscado por outro diamante ao ser o mineral mais duro de todos.


Serviço de lapidação de pedras preciosas em Portugal

A tabela da escala de Mohs


Na seguinte tabela vais ver as principais características dos minerais na escala de Mohs (em Português):


A Escala de Mohs em português
A Escala de Mohs

É importante destacar que a escala de Mohs não é linear nem proporcional, pois a dureza aumenta significativamente ao passar de um mineral para outro.


Ou seja, se observares a dureza absoluta poderás notar que o diamante não é apenas 10 vezes mais duro que o talco, mas 1500 vezes mais.


Para que é usada a escala de Mohs?


A escala de Mohs é usada a nível educativo e industrial, sendo estes alguns dos seus usos mais comuns:

  • É uma referência utilizada por estudantes e fãs de minerais, tanto em campo quanto em laboratório.

  • Serve para que os ourives possam escolher gemas resistentes a serem riscadas, dependendo da jóia e do tipo de engaste.

  • É utilizada na indústria da construção, pois alguns minerais como o quartzo, são componentes do granito e de outros materiais.

  • É necessária que os lapidadores selecionem discos e abrasivos adequados para desbastar e polir cada pedra preciosa.


Lapidar uma malaquite não é o mesmo que lapidar um coríndon. A malaquite é mais mole. Um coríndon como a safira é mais duro e é necessário um abrasivo diferente e mais caro.

Processo de lapidação de uma malaquite, uma pedra macia.
Processo de lapidação de uma malaquite, uma pedra macia. Foto: Carolina Vivas-Serna

Como podes ver, a escala de Mohs mantém-se vigente e as suas aplicações continuam a ser bastante amplas.


Dito isto, é hora de conheceres quais são as pedras preciosas mais macias.


Pedras macias


Antes de começar, tens que saber que não existe uma classificação definitiva que nos diga exatamente quais pedras preciosas são as mais macias.


Mas para efeitos práticos, vamos considerar que uma pedra macia é aquela que possui uma dureza relativa igual ou inferior a 6 na escala de Mohs.


A explicação é simples:


De acordo com a escala, os minerais com dureza de Mohs igual ou inferior a 6 são incapazes de riscar o vidro (dureza 6,5) ou de riscar o quartzo (dureza 7).


Além disso, por terem uma dureza igual ou inferior a 6, todos podem ser riscados com facas, lixas ou pregos de aço.


Vale a pena destacar como exceções a opala e a moldavite nas suas formas mais duras de 6,5 e 7 respectivamente.


Quais são as pedras preciosas mais macias?


Como podes ver, a seguinte lista das pedras preciosas mais macias inclui minerais com durezas de 2 a 6 na escala de dureza de Mohs.


Também incluímos pedras que podem ter uma maior dureza, como a hematite, a opala, a rodonite e a moldavite, porque a sua faixa de dureza relativa começa por volta do 5,5.

  • 2 – 2,5: serafinite

  • 2 – 4: crisocola

  • 2,5 – 5: serpentina

  • 3: calcite, verdite

  • 3 – 3,5: howlite

  • 3,5 – 4: azurite, esfalerite, malaquite, rodocrosite

  • 4: fluorite

  • 4 – 4,5: smithsonite

  • 4,5 – 5: larimar

  • 5: apatite, hemimorfite

  • 5 – 5,5: esfeno (titanite), lápis-lazúli, obsidiana

  • 5 – 6: charoite, turquesa

  • 5,5 – 6: actinolite olho-de-gato, escapolite, hackmanite, sodalite

  • 5,5 – 6,5: hematite, opala, rodonite

  • 5,5 - 7: moldavite


Muitas destas pedras macias são amplamente utilizadas em joalharia. Porém, exigem maior cuidado e delicadeza em relação às pedras duras.


A opala hondurenha é uma pedra macia e pode ser usada em jóias.
A opala hondurenha é uma pedra macia e pode ser usada em jóias. Foto: Carolina Vivas-Serna

Agora, vamos falar sobre as pedras duras.


Serviço de lapidação de pedras preciosas em Portugal

Pedras duras


Com base na faixa de dureza relativa, decidimos separar as seguintes pedras preciosas em dois grupos: as pedras duras e as pedras mais duras.


Quais são as pedras preciosas duras?


As pedras preciosas duras incluem à amazonite, jadeite, kunzite, peridoto, granada e quartzo. A sua dureza relativa é média – alta, com valores que vão de 6 a 7,5 na escala de Mohs.


Estes são alguns exemplos:

  • 6- 6,5: amazonite, benitoíte, labradorite, pedra-da-lua, ortoclásio

  • 6 – 7,0: cassiterite

  • 6.5: idocrase (vesuvianite)

  • 6,5 – 7: ágata, axinite, calcedónia, crisoprásio, hiddenite, jadeite, kornerupine, kunzite, ónix, peridoto, tanzanite

  • 6,5 – 7,5: zircão, granada

  • 7: ametista, ametrina, aventurina, citrino, quartzo, jaspe, olho-de-tigre


Agora que sabes quais são as pedras duras, descobre quais são as pedras preciosas mais duras segundo a escala de Mohs.


Quais são as pedras preciosas mais duras?


Entre as pedras preciosas mais duras encontramos turmalinas, berilos, espinélio, topázio, corindo, moissanite e diamante. Neste grupo, a dureza relativa mínima é 7 e a máxima é 10.


A seguir, partilhamos uma lista mais completa das pedras preciosas mais duras em ordem:

  • 7 – 7,5: danburite, grandidierite, iolite, rubelita, turmalina

  • 7 – 8,5: dumortierite

  • 7,5: andaluzite, hambergite

  • 7,5 - 8: água-marinha, bixbita, esmeralda, heliodoro, goshenite, morganite

  • 8: espinela, topázio

  • 8.5: alexandrite, crisoberilo

  • 9: rubi, safira

  • 9.25: moissanite

  • 10: diamante


A Iolite, com dureza de 7 a 7,5, é uma pedra preciosa azul muito dura.
A Iolite, com dureza de 7 a 7,5, é uma pedra preciosa azul muito dura. Foto: Carolina Vivas-Serna

Forma sugerida para citar este artigo: Vivas-Serna, C. (data). A escala de Mohs e a dureza das pedras preciosas. Oscar Bautista. https://pt.oscar-bautista.com/post/escala-de-mohs-pedras-duras-macias


Serviço de lapidação de pedras preciosas em Portugal

Perguntas Frequentes

1. O que é a escala de Mohs?

2. Como funciona a escala de Mohs?

3. O que significa 10 na escala de dureza de Mohs?

4. Quais pedras preciosas são consideradas macias?

5. Qual é a pedra preciosa mais macia?

6. Qual é a pedra preciosa mais dura?

7. Quais são as três pedras preciosas mais duras?

8. Qual é a segunda pedra preciosa mais dura?

9. Quais são as pedras preciosas mais duras?

10. Existe alguma gema mais dura que o diamante?


202 visualizações

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page